Seminários online abordam produção e valorização do Umbu

Especialistas de várias instituições, produtores e empresários trarão as informações mais atualizadas sobre essa e outras spondias

28 de agosto de 2020

O umbuzeiro é a espécie frutífera nativa mais importante do Semiárido brasileiro. Para discutir seu papel na agrobiodiversidade, seus diversos usos e a necessidade de se ampliar sua valorização, uma série de seminários online está sendo organizada entre os dias 19 de agosto e 04 de outubro.

A primeira rodada vai contar com a presença do engenheiro agrônomo e pesquisador, Ricardo Elesbão, chefe adjunto de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da Embrapa Alimentos e Territórios. Da farmacêutica e diretora-presidente do Instituto Nacional do Semiárido, Mônica Tejo, e ainda de Silvanda de Melo, engenheira química e professora titular da Universidade Federal da Paraíba.

Dia 28 de agosto o webnário terá como tema “Cultivo de Fruteiras do Gênero Spondias no Nordeste”, com Eugênio Celso Araújo, engenheiro agrônomo e pesquisador da Embrapa Meio-Norte, Francisco Xavier de Souza, engenheiro agrônomo e pesquisador da Embrapa Agroindústria Tropical e Nelson Fonseca, engenheiro agrônomo e pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura. A moderação ficará a cargo de Rejane Maria Nunes, engenheira agrônoma e professora titular da Universidade Federal da Paraíba.

As potencialidades do umbu será a temática motivadora do evento no dia 11 de setembro, tendo a engenheira agrônoma e pesquisadora Maria Auxiliadora Coelho e o engenheiro florestal e pesquisador Viseldo Ribeiro, ambos da Embrapa Semiárido como facilitadores. Se juntará a eles o engenheiro agrônomo, Dilermando Morais, produtor de umbu gigante em Vitória da Conquista (BA).

A última etapa ocorre no dia 02 de outubro, discutindo a “Situação Atual e Perspectivas do Umbu e outras Spondias no Nordeste”, com moderação do engenheiro agrônomo e extensionista da Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária (EMPAER), Ewerton Bronzeado.

Os palestrantes serão: Denise Cardoso, presidenta da Coopercuc (Bahia), Maria Nazaré Alves de Queiróz, presidenta da Carimbu (Paraíba), José Roberto Nogueira, representante da Nossa Fruta (Ceará) e a engenheira agrônoma, Tiane Franco, da CONAB-PB.

 

A versatilidade do umbu

O umbu possui sabor exótico, transformando-se tradicionalmente num disputado ingrediente para produtos diversos, comercializados em feiras livres, supermercados e lojas de conveniência. Seu extrativismo proporciona renda para milhares de famílias na região semiárida do Nordeste brasileiro.

Com ele são feitos doces, geleias e até cerveja artesanal. A planta é bem conhecida dos moradores da Caatinga e os vaqueiros usam as batatas do umbuzeiro para matar a sede.

A Embrapa desenvolveu recentemente quatro cultivares de umbuzeiro: BRS 48, BRS 52, BRS 55 e BRS 68. Suas características atendem a demandas importantes da cadeia produtiva: principalmente para o processamento nas agroindústrias de doces, geleias, sucos, picolés, sorvetes, compotas e bebidas artesanais.

Além da Embrapa, a realização é uma parceria da EMPAER, Sociedade Brasileira de Fruticultura e da Universidade Federal da Paraíba, por meio do Centro de Ciência Agrárias.

__________________________

SERVIÇO

O QUÊ: SEMINÁRIOS ONLINE

TEMÁTICA: Produção e Valorização do Umbu e outras Spondias no Nordeste

QUANDO: de 19 de agosto a 4 de outubro

AONDE: https://youtu.be/ZvNMFDAelXs

 

 

Dalmo Oliveira (0859 MTE-PB)

Jornalista, analista do Núcleo de Comunicação Organizacional (NCO)

Contatos para a imprensa: imprensa.alimentos.territorios@embrapa.br

Telefone: (83) 98897.1340

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *